O projecto Lapso de Tempo aborda a temática do tempo e do espaço na fotografia. É sobre a ocupação diferenciada de um mesmo espaço, em duas ocasiões separadas no tempo.

Estas imagens foram recolhidas sistematicamente, durante mais de dois anos, em zonas balneares ao longo de toda a costa de Portugal continental.

Cada díptico é composto por duas fotografias feitas exactamente no mesmo local, com o mesmo enquadramento, uma na época alta e outra na época baixa. As coordenadas geográficas, o nome do sítio e a hora em que cada imagem foi feita, situam o observador naquele lugar específico, em momentos separados, transformando a peça graficamente quase num cartaz.

Estas imagens fazem parte de uma colecção mais alargada que deu origem a várias exposições individuais, com destaque para o Palácio da Galeria/Museu Municipal de Tavira, o Centro Cultural de Cascais e a Casa da Cultura do Brasil, em Bruxelas.